Pós-graduação

Concepções da Infância: Práticas Educativas no Contexto Escolar

Gratuito
kids-entertainment-1300×866@2x
  • Habilitação: Concepções da Infância: Práticas Educativas no Contexto Escolar
  • Modalidade: Pós-graduação lato sensu
  • Instituição: Faculdade Casa Branca – FACAB
  • Credenciamento: Portaria MEC nº 1.578, de 28/10/1999, publicada no D.O.U. de 03/11/1999.
  • Carga horária total: 420 Horas
  • Modalidade: Presencial

Objetivos

Proporcionar reflexões acerca da Educação Infantil como momento e espaço para a infância, sendo a criança e seu universo o centro de todo o processo educativo. Os alunos terão contato com práticas inovadoras de planejamento, didática e avaliação na escola da infância, fundamentadas teoricamente, e poderão transformar sua atuação diária com os alunos e alunas a partir de uma nova compreensão dos ambientes, relacionamentos e atividades que fazem parte do cotidiano de uma escola que se propõe a acolher e dar espaço à infância.

Público-Alvo

Profissionais da área da Educação e outros interessados no assunto, portadores de diploma de curso superior.

Investimento*

Pós EAD: R$200,00 + 12x R$99,00

Pós EAD + 4 Extensões**: R$200,00 + 12x R$119,00

Pós Presencial + 4 Extensões**: R$200,00 + 12x R$149,00

Pós EAD + 4 Extensões** + 3 Publicações de Artigo: R$200,00 + 12x R$159,00

* Valor pago até o vencimento
** 2 extensões de 120h e 2 de 45h

 

Eu li e concordo com os termos de contrato do curso

  • Fundamentos da Educação Infantil

    36 Horas - Concepção de infância segundo a Sociologia da Infância. Legislação atual acerca da Educação Infantil brasileira (DCNEIs, ECA, Indicadores de Qualidade da Educação Infantil Paulistana). Concepções de Educação Infantil predominantes na escola brasileira e, em especial, na rede municipal de São Paulo. Análise de práticas pedagógicas em destaque na escola da infância. As relações interpessoais mediando o conhecimento. Salas mistas e aprendizagem. Relações afetivas entre adultos e crianças na escola – reflexões sobre cuidados e educação. Relações de poder na escola infantil. Expressão afetiva na infância e acolhimento. Brincadeira, tecnologia e cultura da infância.

    Nenhum item nessa sessão
  • Avaliação e Documentação Pedagógica

    36 Horas -

    Nenhum item nessa sessão
  • Autonomia da Criança, Avaliação e Práticas Pedagógicas na Educação Infantil

    36 Horas - Autonomia como elemento principal das relações de ensino e aprendizagem. Atividade e engajamento possibilitando desenvolvimento. Datas comemorativas e celebrações na escola – revisão crítica. Acolhimento das crianças na escola. Escolha, conhecimento e possibilidades de aprendizagem. O lugar da brincadeira e da cultura na escola. Arte e infância. Distorções didáticas. Importância dos registros no processo de desenvolvimento da criança. Tipos e funções dos registros. Crítica aos perigos da avaliação categorizada e padronizada. Idealismos e padrões. Conceito de avaliação formativa. Recolhimento e análise de dados na escola da infância. Multiplicidade de olhares para a criança. Formas de divulgação do trabalho pedagógico. Ética profissional e avaliação.

    Nenhum item nessa sessão
  • Currículo, Linguagens e a Docência na Escola da Infância - Campos de Experiência

    36 Horas - Ensino e aprendizagem na escola da infância. Fundamentos da teoria histórico-cultural Vygotskyana. Conceito de atividade em Vygotsky e de campos de experiência. Revisão crítica das teorias desenvolvimentistas de educação e do conceito de áreas de conhecimento. A brincadeira como linguagem da infância. Reflexão acerca do direito ao saber cultural na escola infantil. Valorização do saber infantil e das culturas de infância na escola. Perfil do educador/educadora da infância. Relações entre práticas de ensino e história pessoal. Docência compartilhada e formação continuada. Apropriação cultural e formação técnica e educativa da educadora/educador da infância. Papel social dos educadores frente à sociedade na defesa da infância e da escola pública.

    Nenhum item nessa sessão
  • Tempos, Espaços e Recursos - A Escola Centralizando a Criança

    36 Horas - O tempo na escola da infância – rotinas e automatismos. Visão crítica do tempo pedagógico em contraponto ao tempo da criança. O espaço como educador. Salas de aula reorganizadas e cantos de atividades diversificadas. Estudo de ambientes que favorecem o desenvolvimento das linguagens da infância. Recursos didáticos e qualidade na Educação Infantil.

    Nenhum item nessa sessão
  • Escola de Todos e Todas - Diversidade, Multiculturalismo e Ética na Infância

    36 Horas - A criança e a ética nas relações. Discussão étnica e valorização cultural na escola da infância. Questões de gênero na Educação Infantil. Multiculturalismo e educação. Diversidade e relações como conteúdos de trabalho. Moralidade infantil e disciplina. Auto-regulação x controle externo. Inclusão de crianças com necessidades especiais.

    Nenhum item nessa sessão
  • Didática do Ensino Superior

    36 Horas - Pressupostos e características da didática. O contexto da prática pedagógica. A construção de uma proposta de ensino/aprendizagem. O trabalho didático e o comprometimento com a totalidade do processo educativo. Sistematização do conteúdo e formas de construção do conhecimento. Tendências pedagógicas no processo de ensinar e aprender: prática docente. Planejamento de ensino: conceito, características, tipos, elementos estruturais-objetos, conteúdo, procedimentos e avaliação. | Bibliografia Básica: GADOTTI, Moacir e Romão, José E. (org.). Educação de jovens e adultos: teoria, prática e proposta. São Paulo: Cortez, 2000.; LIBÂNEO, J. C. Didática. Editora Contexto, São Paulo, 2006; ___________. Tendências pedagógicas na prática escolar. Democratização da escola pública; a pedagogia crítico-social dos conteúdos. 6ª ed., São Paulo, Loyola, 1984. LUCKESI, CIPRIANO CARLOS. Avaliação da Aprendizagem Escolar: Estudos e Proposições. 18o edição, São Paulo, Ed. Cortez, 2006.; MASETTO, Marcos Tarciso. Didática - Aula como centro, São Paulo: FTD, 1996.

    Nenhum item nessa sessão
  • Psicologia da Aprendizagem

    36 Horas - Ensino e aprendizagem na Universidade. Criatividade na sala de aula. A importância de fatores motivacionais. Elementos do processo ensino-aprendizagem com adultos. A pesquisa psicológica na aprendizagem de adultos. Mecanismos Psicológicos da Aprendizagem e o processo de informações. As principais teorias da aprendizagem. | Bibliografia Básica: ANASTASIOU, L; ALVES, L. (orgs.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho docente em aula. 6 ed. Joinville: Univille, 2006. ANTUNES, Celso. Trabalhando habilidades: construindo ideias. São Paulo: Scipione, 2001.; ____________. Novas maneiras de ensinar, novas maneiras de aprender. Porto Alegre: Artmed, 2002. MASETTO, Marcos Tarciso. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus Editorial, 2003a. ______________ (org.). Docência na universidade. Campinas: Papirus, 1998. 112p. MORIN, E. Os desafios da complexidade. In: MORIN, E. (Org.). A religação dos saberes: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001. MORIN, E. Educação e Complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortês, 2009.

    Nenhum item nessa sessão
  • Metodologia da Pesquisa

    36 Horas - Pesquisa cientifica: conceito científico de pesquisa, ética e tipos de pesquisa. Projeto de pesquisa: elementos, projeto bibliográfico. Escolha e análise de tema. Procedimentos para coleta de dados; organização, apresentação, análise e interpretação de dados; Referências; Regras e normas para apresentação de trabalhos científicos. | Bibliografia Básica: KÖCHE, J. C. Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. 26. Ed. Petrópolis: Vozes, 2009. LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. São Paulo, SP: Atlas, 1991. 270 p. SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 13. ed. São Paulo: Cortez, 1986. 237 p. TEBEROSKY, A. Aprendendo a escrever: perspectivas psicológicas e implicações educacionais. São Paulo: Ática, 2002.

    Nenhum item nessa sessão
  • Antropologia

    36 Horas - As correntes do pensamento antropológico no que diz respeito à descrição, interpretação e análise das formas de organização social dos agrupamentos humanos. As correntes do pensamento antropológico no que diz respeito à descrição, interpretação e análise das formas de organização social dos agrupamentos humanos. Os debates que marcaram a trajetória da disciplina e as noções-chave da Antropologia Social. Oscilação das abordagens entre o funcionalismo, estrutura e o processo como instrumentos analíticos para compreender as dinâmicas sociais na experiência humana. Conceitos de parentesco, trocas materiais e simbólicas, constituição social da pessoa, pensamento simbólico, mito e ritual, permanência e mudança. As noções de alteridade e etnocentrismo, a formação de representações e identidades sociais, os encontros interculturais. Apresentação da Antropologia como ciência do “outro” e introdução ao método etnográfico.

    Nenhum item nessa sessão

Instrutor