fbpx

Educação

Cultura Afro-Brasileira na Educação

Gratuito
wb051389
  • Habilitação: Cultura Afro-Brasileira na Educação
  • Modalidade: Pós-graduação lato sensu
  • Instituição: Faculdade Casa Branca – FACAB
  • Credenciamento: Portaria MEC nº 1.578, de 28/10/1999, publicada no D.O.U. de 03/11/1999.
  • Carga horária total: 420 Horas
  • Modalidade: Presencial

Fomentar a reflexão sobre a importância e influência da CULTURA AFRICANA na formação da identidade brasileira. Aspectos históricos, culturais e legislativos, com foco específico para o contexto educacional, especializando professores e demais profissionais para atuarem de forma crítica e autônoma nos espaços de aprendizagem, fazendo uso dos conceitos e colocando em prática as teorias apresentadas para a melhoria constante dos processos de ensino e de aprendizagem.

Profissionais da área da Educação e outros interessados no assunto, portadores de diploma de curso superior devidamente reconhecido.

Fundamentos da cultura afro


Musicalização afro-brasileira e indígena


Obrigatoriedade do ensino de história da África


Política e promoção da igualdade racial nas escolas


Literatura afro-brasileira e africana


Formação da identidade brasileira


Didática do Ensino Superior


Antropologia


Psicologia da Aprendizagem


Metodologia da Pesquisa

Pós EAD: R$200,00 + 12x R$99,00

Pós EAD + 4 Extensões**: R$200,00 + 12x R$119,00

Pós Presencial + 4 Extensões**: R$200,00 + 12x R$149,00

Pós EAD + 4 Extensões** + 3 Publicações de Artigo: R$200,00 + 12x R$149,00

* Valor pago até o vencimento
** 2 extensões de 120h e 2 de 45h

 

Eu li e concordo com os termos de contrato do curso

  • Fundamentos da Cultura Afro-Brasileira

    36 Horas - África Ocidental, África Oriental e África Centro-Ocidental. Escravidão na África Subsaariana. Arqueologia, Linguística e antropologia e etnologia.

    Nenhum item nessa sessão
  • A Musicalização Afro-Brasileira e Indígena

    36 Horas - A música e a religiosidade afro-brasileira, letras de afros sambas. Afoxés e blocos afros, movimento Hip-Hop.

    Nenhum item nessa sessão
  • Obrigatoriedade do Ensino de História da África

    36 Horas - História do negro no Brasil séculos XIX e XX. África contemporânea e os processos dentro da economia e da política. Descobrimento do Brasil e processos de escravização; o Processo de abolição e consequências na contemporaneidade.

    Nenhum item nessa sessão
  • Política e Promoção da Igualdade Racial nas Escolas

    36 Horas - Metodologia, Currículo do Ensino da História da África e Afro-Brasileira e Relações étnico raciais. Lei 10.639 / 11.645

    Nenhum item nessa sessão
  • Literatura Afro-Brasileira e Africana

    36 Horas - Panorama das literaturas africanas de língua portuguesa e afro-brasileira. Formação dos Quilombos. Pré-história da África.

    Nenhum item nessa sessão
  • Formação da Identidade Brasileira

    36 Horas - As lutas de libertação e os processos de descolonização dos países africanos. Diáspora africana, escravidão moderna e tráfico de escravos. Ideologia e escravidão. Ciência e pseudociência na justificativa do processo escravista. As heranças culturais dos povos indígenas. As políticas afirmativas com relação à igualdade racial.

    Nenhum item nessa sessão
  • Didática do Ensino Superior

    36 Horas - Pressupostos e características da didática. O contexto da prática pedagógica. A construção de uma proposta de ensino/aprendizagem. O trabalho didático e o comprometimento com a totalidade do processo educativo. Sistematização do conteúdo e formas de construção do conhecimento. Tendências pedagógicas no processo de ensinar e aprender: prática docente. Planejamento de ensino: conceito, características, tipos, elementos estruturais-objetos, conteúdo, procedimentos e avaliação. | Bibliografia Básica: GADOTTI, Moacir e Romão, José E. (org.). Educação de jovens e adultos: teoria, prática e proposta. São Paulo: Cortez, 2000.; LIBÂNEO, J. C. Didática. Editora Contexto, São Paulo, 2006; ___________. Tendências pedagógicas na prática escolar. Democratização da escola pública; a pedagogia crítico-social dos conteúdos. 6ª ed., São Paulo, Loyola, 1984. LUCKESI, CIPRIANO CARLOS. Avaliação da Aprendizagem Escolar: Estudos e Proposições. 18o edição, São Paulo, Ed. Cortez, 2006.; MASETTO, Marcos Tarciso. Didática - Aula como centro, São Paulo: FTD, 1996.

    Nenhum item nessa sessão
  • Psicologia da Aprendizagem

    36 Horas - Ensino e aprendizagem na Universidade. Criatividade na sala de aula. A importância de fatores motivacionais. Elementos do processo ensino-aprendizagem com adultos. A pesquisa psicológica na aprendizagem de adultos. Mecanismos Psicológicos da Aprendizagem e o processo de informações. As principais teorias da aprendizagem. | Bibliografia Básica: ANASTASIOU, L; ALVES, L. (orgs.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho docente em aula. 6 ed. Joinville: Univille, 2006. ANTUNES, Celso. Trabalhando habilidades: construindo ideias. São Paulo: Scipione, 2001.; ____________. Novas maneiras de ensinar, novas maneiras de aprender. Porto Alegre: Artmed, 2002. MASETTO, Marcos Tarciso. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus Editorial, 2003a. ______________ (org.). Docência na universidade. Campinas: Papirus, 1998. 112p. MORIN, E. Os desafios da complexidade. In: MORIN, E. (Org.). A religação dos saberes: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001. MORIN, E. Educação e Complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortês, 2009.

    Nenhum item nessa sessão
  • Metodologia da Pesquisa

    36 Horas - Pesquisa cientifica: conceito científico de pesquisa, ética e tipos de pesquisa. Projeto de pesquisa: elementos, projeto bibliográfico. Escolha e análise de tema. Procedimentos para coleta de dados; organização, apresentação, análise e interpretação de dados; Referências; Regras e normas para apresentação de trabalhos científicos. | Bibliografia Básica: KÖCHE, J. C. Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. 26. Ed. Petrópolis: Vozes, 2009. LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. São Paulo, SP: Atlas, 1991. 270 p. SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 13. ed. São Paulo: Cortez, 1986. 237 p. TEBEROSKY, A. Aprendendo a escrever: perspectivas psicológicas e implicações educacionais. São Paulo: Ática, 2002.

    Nenhum item nessa sessão
  • Antropologia

    36 Horas - As correntes do pensamento antropológico no que diz respeito à descrição, interpretação e análise das formas de organização social dos agrupamentos humanos. As correntes do pensamento antropológico no que diz respeito à descrição, interpretação e análise das formas de organização social dos agrupamentos humanos. Os debates que marcaram a trajetória da disciplina e as noções-chave da Antropologia Social. Oscilação das abordagens entre o funcionalismo, estrutura e o processo como instrumentos analíticos para compreender as dinâmicas sociais na experiência humana. Conceitos de parentesco, trocas materiais e simbólicas, constituição social da pessoa, pensamento simbólico, mito e ritual, permanência e mudança. As noções de alteridade e etnocentrismo, a formação de representações e identidades sociais, os encontros interculturais. Apresentação da Antropologia como ciência do “outro” e introdução ao método etnográfico.

    Nenhum item nessa sessão

Instrutor